• sábado, 22 de setembro de 2018
  • 04:08 Icone do tempo--ºC / --ºC

Culinária

13/3/2018 às 16h38

Alguns cuidados garantem a qualidade do produto na hora da compra

A carne é uma das iguarias mais apreciadas nas mesas brasileiras. Seja o churrasco no final de semana com a família e amigos ou aquela carne assada bem temperada para o almoço, a verdade é que o produto faz muito sucesso e tem no Brasil um dos seus maiores exportadores.

Devido à sua demanda, o produto é apresentado em grande quantidade no mercado, sendo vendida em diversos tipos de cortes de carne bovina e embalagens. As opções podem ser variadas, mas o cuidado na hora de comprar uma peça fresca e de qualidade é o mesmo. Observar o prazo de validade e se a carne está armazenada em um local bem refrigerado são as primeiras medidas a serem tomadas antes de escolher o produto, porém, outros fatores podem determinar se a mercadoria realmente não tem nenhum problema.

Ao contrário do que muitos pensam, nem sempre a marca é uma total garantia de que o alimento está 100% saudável. Lembre-se que outros aspectos como a estocagem e o próprio manuseio, feitos de maneira errada, podem prejudicar qualquer tipo de produto perecível. Mas não é preciso ser nenhum expert para adquirir uma carne bovina com boa qualidade. Basta verificar algumas características empíricas no momento de escolher a sua peça de carne, são elas:

  • Cor
  • Cheiro
  • Consistência

Cor

“A primeira impressão é a que fica”. Esse ditado popular pode muito bem ser aplicado na hora de comprar a carne bovina. Uma peça bonita, com um avermelhado vivo, é um ótimo indício que o produto é fresco. Quanto mais intenso for o tom do vermelho, melhor será a carne. Quando ela começar a adquirir uma tonalidade amarronzada, quer dizer que não está mais fresca.

Tipos salgados como a carne seca e a de sol são marrons devido a sua natureza de conservação. Mesmo assim, para todos os tipos de carne bovina, inclusive a moída, nunca compre as que estiverem amareladas ou com tom esverdeado. Esse é o indicativo que a peça estragou, independente das outras características.

Cheiro

Antes de sentir o cheirinho da carne na panela ou na churrasqueira, é necessário observar seu aroma nas prateleiras e gôndolas do mercado. Essa é uma maneira fácil de identificar se a peça está imprópria para o consumo porque o cheiro de estragado fica bem notório. Fuja da carne bovina que estiver com odor de azedo ou mofo. Afinal de contas, você pode confiar no seu nariz tanto quanto confia nos seus olhos.

Consistência

O tato é outro grande aliado para comprar uma carne de boa procedência. A peça que estiver macia e apresentando apenas a umidade do sangue está fresca e apta para o consumo. Mas, se por outro lado, ela estiver com aspecto viscoso, como se você estivesse passando a mão em uma superfície com limo, é provável que o produto esteja começando a ficar estragado.

Este teste é difícil de ser aplicado em carnes que já estejam cortadas e dispostas nas bandejas vedadas com um plástico. Como você não consegue tocar diretamente na carne, não é possível verificar se a mesma está viscosa ou não. Nestes casos, abra o pacote e depois peça para um funcionário pesar e embalar de novo. Pode parece chato ou trabalhoso, mas é sua saúde que está em jogo, então vale a pena o esforço.

Se for ao açougue, peça para tocar na carne, se possível, antes do corte e pesagem. As peças vendidas em embalagens plásticas vedadas de fábrica duram mais tempo. Mas se você não tiver segurança para comprar sem verificar a textura da carne bovina, peça para um funcionário abrir o pacote para você.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também