• quinta-feira, 29 de junho de 2017
  • 02:20 Icone do tempo--ºC / --ºC

Esporte

3/4/2016 às 05h40

Professor e ex-judoca de Dracena vai conduzir a tocha dos Jogos Olímpicos em Cuiabá

O revezamento da tocha está programado para ocorrer por mais de 300 cidades do país

Professor e ex-judoca de Dracena que vai integrar o revezamento da tocha dos Jogos Olímpicos em Cuiabá  (Foto: Divulgação) Professor e ex-judoca de Dracena que vai integrar o revezamento da tocha dos Jogos Olímpicos em Cuiabá (Foto: Divulgação)

O professor e ex-judoca da ADEC de Dracena na década de 90, Aroldo Maciel Máximo dos Santos, de 42 anos, atualmente morando em Cuiabá, capital do Mato Grosso, será uma das 12 mil pessoas selecionadas pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) para conduzir a tocha Olímpica Rio 2016.

O revezamento da tocha está programado para ocorrer por mais de 300 cidades do país entre 3 de maio a 5 de agosto. Os Jogos Olímpicos acontecem de 5 a 21 de agosto no Rio de Janeiro.

Ele recebeu a confirmação e os parabéns por ter sido escolhido da equipe de Revezamento da Tocha Olímpica. “Parabéns Aroldo, contamos com você para espalhar o espírito olímpico por todo o Brasil e fazer os primeiros Jogos da América do Sul inesquecíveis. É para você comemorar e contar para todos essa novidade”, diz o documento.

Aroldo vai conduzir a tocha dos jogos quando ela passar por Cuiabá em data a ser definida. Ele conta que chegou em Dracena em 1987 sendo bem recebido pela Associação Dracenense de Esportes e Cultura (ADEC) onde integrou a equipe de judô comandado pelo técnico Hideo Tomioshi juntamente com Yuji e Zequinha.

Aroldo lembra que em Dracena lutou por vários anos ao lado de Ademar Watanabe, Juliano Brito, Rodrigo Vidoti, Adriano Kashiura, Dinho, Juliano Buda, entre outros judocas.

Nos 56º Jogos Abertos do interior em Presidente Prudente em 1992 ele foi o quarto colocado, quando lutou entre nomes do judô Marco Aurélio da Costa, João Américo Borges Brigante. Aroldo afirma que conduzir a tocha é um sonho que será realizado para ele que já foi atleta. “Estou muito feliz com esse momento e ao conduzir a tocha no revezamento levarei comigo a história da Cidade Milagre, minha querida Dracena. Espero que outros atletas encontrem pessoas como as que me apoiaram em Dracena que me ajudaram a mudar a minha vida”, resumiu o professor e ex-judoca de Dracena que atualmente trabalha na Universidade de Cuiabá na área de edição de Jornalismo.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também