• segunda-feira, 27 de março de 2017
  • 03:34 Icone do tempo--ºC / --ºC

Cotidiano

25/2/2015 às 04h25

Ipem-SP realiza fiscalização de tacógrafos em Dracena nesta quarta-feira

Operação visa identificar irregularidades como ausência de certificado válido e lacre

O Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), autarquia do Governo do Estado que tem como finalidade proteger o consumidor, promove hoje, 25, operação de fiscalização de cronotacógrafos na rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, no município de Dracena, com apoio da Polícia Rodoviária Estadual. 

A ação visa identificar se os instrumentos, popularmente conhecidos como tacógrafos, estão de acordo com a legislação vigente e se há irregularidades como ausência de lacre e certificado de verificação emitido pelo Ipem-SP, que é válido pelo período de dois anos. 

Na região de Presidente Prudente, em 2014, foram fiscalizados 1.310 veículos com 21% (273) de autuações. Além de registrar informações do percurso, como respeito aos limites de velocidade e distância percorrida, o tacógrafo também registra o tempo de condução e descanso do motorista.  As multas, em casos de irregularidade no tacógrafo, pode variar de R$ 768 a R$ 5 mil, dobrando na reincidência. 

Obrigatório em todos os veículos de transporte, com peso bruto acima de 4.536 kg ou com capacidade para mais de dez passageiros, o cronotacógrafo é fundamental para a segurança nas estradas, sendo considerado a “caixa preta” de caminhões, ônibus e vans escolares. 

Em 2014, em diversas regiões do Estado, o Ipem-SP fiscalizou 21.578 mil veículos, sendo 16% (3.578) autuados por irregularidades. A categoria de veículos escolares, proporcionalmente às demais categorias, foi a que apresentou maior índice de autuação, com 30% no período. Em seguida, a categoria de cargas em geral somou 20% das autuações; os ônibus foram os terceiros mais autuados, com 11%; e os transportes de produtos perigosos, com 4% de autuações por irregularidades.

Comentários



  • Regras para comentários

    Não serão aceitas as seguintes mensagens:

    Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;

    Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;

    Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;

    De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;

    Anônimas ou assinadas com e-mail falso;

    O Portal Regional:

    Não se responsabiliza pelos comentários dos internautas;

    Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;

    Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;

    Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.

Leia também